Porto (09.05.17)

No porto de Tua vontade,
onde meu barco pode ficar
logo após a grande tempestade.
Aonde sereno posso olhar o
nascer do sol a trazer a esperança...
Está aqui por vezes é desconfortável
e sinto ter rompidas as minhas seguranças...
Quem poderia livrar-me da incerteza,
da excessiva fadiga de não crer que
a tempestade há de passar?
Fico aqui no desconforto do porto de
Tua vontade, munido de esperança,
de um cansado barco e de uma bela
vista de um novo dia que vai surgindo...
Sendo sempre surpreendido pelo convite
a desbravar águas mais profundas...
Águas de mares distintos, que conduzem
sempre à mesa cena: meu barco cansado,
uma viva esperança e alguns escritos
rabiscados no porto de Tua vontade.

Pier, Porto, Passeio, Pôr Do Sol, Beira Mar, Mar


Postagens mais visitadas