Distintas águas (17.05.17)

Neste lugar, neste mar que agora 
contemplo e onde encontram-se
tantas águas distintas, como é
possível haver uma autêntica união?

Quão grandioso mistério,
o ser um com todos e não
por mim, mas por Ti,
e não importando a distância
a todos poder encontrar.

Quão além do meu entendimento,
estão teus planos e sonhos e quão
facilmente me apego aos meus...

Vou indo assim, questionando em
mim quantos mais serão um comigo,
nesta estrada que o Senhor ofertou
para que do meu orgulho e prepotência
pouco sobrasse...

Vou indo assim, questionando em
mim, como é possível haver no meu
interior tantos lugares, pessoas...
e ainda assim em um só mar, distintas
águas.

Postagens mais visitadas