Descanso (31.12.16)

Óh alma, tão cansada estás!
Cansaste à procura de abrigo
longe Daquele que criou-te...
Volta correndo e ama o teu
Deus Pai Criador...
Descanse na filiação divina,
no seguro abrigo, refugia-te
no coração do Filho...
Óh alma, quão tolos são os
que vagueiam no ócio após
ter provado tão grande amor...
Há por acaso outro Deus,
outro Senhor senão este
que agora contemplo e que
não sendo suficiente o completo
sacrifício, quis ainda fazer hóspede o
seu Santo Espírito em mim?
Digo que há um só, em
Pessoas três, ao qual me
consagro inteiro...
E quanto a ti, óh alma não
tardes em amar o que primeiro
amou-te!
E assim encontrarás o que
procuras: o verdadeiro descanso.

Postagens mais visitadas