Deus ama o sertão (06.09.16)

Nas terras secas, no chão rachado,
nas vastas pastagens, onde os animais
se esforçam para encontrar abrigo.

Nas mãos que possuem profundo tato
e estão sempre à manusear as palhas,
a dar forma e criar belíssimos objetos.

No suor que se derrama sobre esta terra
que por vezes me lembra o meu cerrado,
no chão rachado, no coração cheio de dores.

Nas dores cheias de amores que já se foram,
de uma história construída na lida diária, na
renúncia dos queridos que hoje já não estão
por perto.

No deserto que é estar privado do amor
divino, no calor que sucumbe o grito da
esperança, no horizonte, na lembrança.
no sertão que já foi mar e agora é paisagem
que traduzo em versos.

Em tudo talvez não O enxerguem, mas estou
aqui a pensar e escrever...
Em tudo isso está Tua presença e sei que é
viva não só em meu coração, a certeza que
Deus ama o sertão!

Postagens mais visitadas