Cais (27.01.16)

Meu lugar, aos teus pés,
meus pés na tua estrada,
Teu querer aos poucos
conforma a minha vontade.

Em ondas tranquilas,
com maré baixa avisto,
o novo que é refletido
com o por do sol.

Em oração, agradeço,
suplico, paro, escuto:
eis, o meu porto, o
meu coração.

No cais o meu barco,
dentro dele as minhas
redes, meu cais a tua
vontade, meu porto o
teu coração.

Postagens mais visitadas