Ao coração do Mestre (12.01.16)

Íntimo, compassivo,
paciente e bondoso,
Rei e Senhor, servo
e bom Mestre.

Decidi seguir-Te e
firmar os meus pés
em Tua estrada, sigo
as Tuas pegadas.

Perdi minhas seguranças,
para obter a grande riqueza.
Parece que nada tenho,
mas nada me falta.

Sinto-me protegido,
fortalecido por Tua
graça e tudo é ameno.

Chamas-me a partir,
a anunciar, mas antes
queres preparar-me,
deixando um convite.

Pedes-me para que
eu vele Contigo, para
que assim, me encontre
e seja Teu discípulo.

Escolho pois ficar ao lado,
e no silêncio escrever,
contando minha história
ao coração do Mestre.

Postagens mais visitadas