Ruah (07.11.15)

Eu aqui do papel posso dar vida 
às aves que te louvam no céu,
aqui fico a contemplá-lo.
                 
Posso criar a estrela que me
leva à Jesus, posso também
me unir a Ele pela Cruz.

Aqui, no papel, sou livre,
sou meta e alvo, sou filho
e sou cuidado.
           
Crio, mas antes já fui criado
figuro enquanto sou
transfigurado, recebo forma
e cor, luz e sabor.  
             
Aqui só posso imaginar e
crio, mas sem o sopro da
vida que só Tu podes dar,
sou criador a imaginar, o
Criador a me criar.

Postagens mais visitadas