Doze Cestos (22.11.15)

Do que faltava tenho agora doze
cestos cheios, não só de alimentos,
mas de amor e compaixão.

Sou parte do povo incrédulo
que ia ao teu encontro por
necessidade.

Mas de Ti aprendi,
ainda quando era multidão,
que devo acolher a todos,
sem fazer distinção.

Depois de saciar a fome,
suplicar por conversão.
Hoje só posso agradecer,
pois fui retirado da multidão
e do que me falta todos os
dias recolho doze cestos.

Sugestão de Leitura Bíblica:
Jo 6, 12-13.

Postagens mais visitadas