Pequena Criança (17.08.15)

Eu antes aflito,
diante das dores
que me atormentam,
fui por tua mãe
consolado.

Quando rebelde,
com forças em seus
braços me segurava.

Tua mãe está sempre
a me lembrar que
embora cresça, pequena
criança devo ser.

Embora rebelde,
cheio de vontades
próprias escondidas,
devo sempre te obedecer.

Postagens mais visitadas