Assunção (17.08.15)

Dorme a mãe,
em seus braços
o pequenino, no
coração a paz
constante.

Não obstante,
perto está a
glória eterna.
Aquela que sempre
acolheu, é agora
no céu acolhida.

Seja bem-vinda,
lhe saúda a Trindade.
Mãe assunta, pelos
anjos levada.

Mãe amada,
Rainha dos céus,
coroada.

Pela vida digna,
o prêmio eterno.
Pela fidelidade,
a oportunidade
de estar sempre
ao lado de teu
Filho.

Fico admirado e
não vejo outro lugar
para ser a tua morada,
senão o seio da Trindade,
onde tua vida foi gerada
e feita eterna.

Postagens mais visitadas