Calvário (31.05.15)

Faz bem olhar para Cruz
e encontrar nela não só
um recomeço, mas uma
história construída por
Amor.
Se a vida por vezes
parece repetição do Calvário,
é preciso lembrar que
suportá-lo não é morrer,
mas encontrar-se com a vida.
Se o luzeiro que em mim
brilha hoje é fraca chama,
peço que o Espírito
a reinflame, fazendo frutificar os
dons e trazendo a alegria.
Se Deus pede que eu mude o
rumo do caminho por onde ia,
peço forças e coragem, para
com fidelidade poder dizer sim
e não voltar atrás.
Só tenho um caminho,
que é o próprio Jesus.
É Ele quem revela quem sou
e me mostra que há vida além
da dor, todos os dias me ensina
que atravessar o Calvário não
é caminhar para a morte,
mas encontrar-se com a  vida.

Postagens mais visitadas