segunda-feira, 30 de março de 2015

A Rosa do Calvário (30.03.15)

Uma rosa brilha em meio
ao sofrimento, reluz;
Como é grande o seu
esplendor, como é grande
sua pequenez.
Parece ser um mero detalhe,
mas olhá-la traz esperança,
traz consolo.
Diante de tanto sofrimento
Olhava e só via espinhos,
em meio às dores encontrei
uma lida e formosa rosa,
respingada de sangue;
de perfume sem igual. 
Meus olhos se encantaram
e meu coração entendeu que
Maria é a rosa que perfumou o 
mundo, é a Mãe da Esperança,
a Rosa do Calvário.