A Filha de Jairo (16.12.14)

A fé e confiança de Jairo,
movem-o a ir ao teu
encontro, encontrado
tu se pões à caminho.

No percurso uma força
intervém, ouves àquela
mulher que vem pedir
o teu socorro.

Ao tocar a orla do teu manto,
é curada, aquela que sangrava
no corpo e na alma,
devolve-lhe a vida,
a dignidade.

Ainda no caminho,
a fé de Jairo é provada,
recebe a notícia da morte,
permanece forte e é
por ti é consolado:
"não temas, crê somente
e tua filha será salva!"

Diante da morte
e da desesperança, riam de
ti, em dor os que não riam
se lamentavam.

Tu porém, ergues a voz
e fazes submissa a morte,
dá ordem aos céus e
a menina retoma a vida,
pois tu tudo podes fazer,
basta crê!

Adentras a casa de Jairo,
adentras o coração de Jairo,
dá a ordem: "menina, levanta-te!"
e a trazes de volta à vida,
reavivando em todos  que ali
estavam, a fé e a confiança,
a esperança.

Postagens mais visitadas