À mesa Contigo

Sou um daqueles que Contigo à mesa comem
E pergunto-me : De quem hoje faço papel?
Seria eu João debruçado em Teu peito?
Seria eu Judas que te trairia com aquele falso beijo?
Seria eu Pedro que disposto a dar a vida por Ti,
O negaria três vezes?
Te digo Senhor que não só três mas inúmeras vezes
Te traí e trairei tantas outras
Sou por muitas vezes o soldado que te fere
O discípulo que se ausenta
O pastor que foge do Teu pedido
E as ovelhas não apascenta
Mesmo assim me escolhestes
Então Contigo vou, mas deixo o pedido
Que meu coração pela Tua graça
Esteja disponível ao Teu querer
Por onde vou, vou mesmo sem saber
Preciso sempre da Tua misericórdia
Da Tua paciência e mão aberta
Do Teu amor para habitar minha terra deserta
Por onde vou, vou Contigo e Tu comigo Senhor
Preciso do abrigo seguro do Teu coração
Preciso estender de volta a minha mão
Preciso que me faça digno  de sentar-me
À mesa Contigo.

Postagens mais visitadas